12
Novembro
2013

É de pequeno que se aprende....

Muitos pais para compensar o pouco tempo que têm para estar com seus filhos substituem a atenção os abraços e carinhos, por doces, refrigerantes...

O que seria um gesto de amor transforma-se num hábito danoso que se mantém durante a infância, a adolescência e a fase adulta.

A criança que cresce nesse sistema passa a relacionar afeto às barras de chocolate, abraço apertado a copos de refrigerante, beijo carinhoso a sacos de salgadinhos...

 

Sempre que se sentir carente, irá atacar a geladeira, a despensa ou alguma loja de conveniências.

Comida e afetividade andam juntas, mas a primeira não pode ser usada para substituir a segunda.

A criança cuja afetividade é suprida com alimentos cresce carente e desconectada de seus sentimentos.

Começa a engordar, podendo se tornar obeso, com todos os graves problemas físicos e emocionais associados a esse quadro.

Com o passar dos anos começa a ficar “gordinha”.

À medida que suas formas vão se avolumando, os apelidos começam a fazer parte da sua vida. Sentindo-se excluída de seu grupo, refugia-se em doces, afunda-se em calorias diante da TV.

 

Pesquisas recentes revelam que cerca de 20% das crianças brasileiras são obesas e outras 40% estão acima do peso.

Outros números mostram que aqueles que chegam acima do peso à adolescência têm 60% a 80% de chances de se tornarem adultos obesos.

Assim como os adultos, crianças obesas também estão sujeitas a desenvolver diabetes, colesterol alto, hipertensão e outras doenças associadas ao excesso de peso.

 

Aproveite o verão com seus os dias quentes, para mudar os hábitos alimentares da família.

É um bom momento para adotar refeições mais saudáveis e equilibradas, apostando num cardápio variado e nutritivo que contribua para que as crianças entrem em contato com diferentes sabores e enriqueçam seu paladar.

E estimule o hábito de tomar água.

Muita agua! Agua é vital para o organismo e deve ser ingerida com frequência durante o dia.

O ser humano foi programado para o movimento, aproveite o embalo para incluir alguma atividade física na rotina familiar.

Pequenas mudanças quando repetidas tornam-se hábitos.

Em pouco tempo, trocar as gordurosas batatas fritas por suculentas cenouras deixará de ser um sacrifício.

Pode apostar.

Categorias: Felicidade - como anda se índice de FIB ?